SOBRE A ACADEMIA MAÇÔNICA DE LETRAS DE MATO GROSSO DO SUL

A Academia Maçônica de Letras de Mato Grosso do Sul, com sigla AMLMS, fundada em 13 de maio de 1999 (treze de maio de mil novecentos e noventa e nove), é registrada no Cartório do 4º Oficio de registro das Pessoas Jurídicas de Campo Grande e no Cadastro Nacional de Pessoas Juridicas (CNPJ) é uma associação civil, de natureza cultural, com sede e foro em Campo Grande – MS e sede à Rua São Félix nº 789, tem duração ilimitada e abrangência em todo o Estado de Mato Grosso do Sul.

Localizada no estado brasileiro de Mato Grosso do Sul, de personalidade própria, com prazo indeterminado e sem fins lucrativos, constituída de Mestres Maçons, na plenitude de seus direitos, pertencentes aos Quadros de Lojas das três Obediências Regulares que tem como finalidades: difundir a cultura, as letras, as ciências e artes maçônicas; congregar os maçons que se dedicam a cultura, as letras, as ciências e artes maçônicas; reinvindicar, as justas aspirações afetas a cultura junto aos poderes públicos, academias e instituições governamentais; promover pesquisas, conferencias, palestras, encontros, seminários, concursos literários, debates, recintais e tudo que diga respeito a cultura maçônica, a literatura e cultura em geral; promover publicações de trabalhos e literaturas maçônicas, afim de atender aos interesses da instituição e colaborar com outras instituições, veinculando cultura de interesse da familia e da sociedade; produzir literatura em geral, obedecendo aos principios da honradez.

A Diretoria eleita é empossada em Sessão Solene, com mandato de 1 (um) ano, podendo ser reeleita por igual período.

O Patrono da Academia Maçônica de Letras de Mato Grosso do Sul é Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça. A AMLMS é composta de 40 (quarenta) Cadeiras Vitalícias, numeradas de 01 (um) a 40 (quarenta), cada uma delas sob um Patronato e ocupada por Membros Efetivos. São elas:
 

  1. Dom Pedro I (Pedro de Alcântara de Bragança e Bourbon)

  2. Frei Caneca (Frei Joaquim do Amor Divino Caneca)

  3. Quintino Bocaiuva (Quintino Ferreira de Souza)

  4. Duque de Caxias (Luiz Alves de Lima e Silva)

  5. Casemiro de Abreu (Casemiro José Marques de Abreu)

  6. Lamartine Babo (Lamartine Azeredo Babo)

  7. Floriano Peixoto (Floriano Vieira Peixoto)

  8. Gonçalves Ledo (Joaquim Gonçalves Ledo)

  9. Otávio Kelly

  10. Padre Rolim (José da Silva Rolim)

  11. Mário Behring (Mário Marinho de Carvalho Behring)

  12. José do Patrocínio (José Carlos do Patrocínio)

  13. Rui Barbosa (Ruy Barbosa de Oliveira)

  14. Castro Alves (Antônio Frederico de Castro Alves)

  15. Tiradentes (Joaquim José da Silva Xavier)

  16. José Bonifácio (José Bonifácio de Andrade e Silva)

  17. Mathathias Bussinger

  18. Ariovaldo Vulcano

  19. Nicola Aslan

  20. Álvaro Palmeira

  21. Carlos de Castro Brasil

  22. Lécio Gomes de Souza

  23. Armando da Silva Carmelo

  24. Rubens Cardoso

  25. Aléssio José Gomes

  26. Max Jagger

  27. Pedro de Medeiros

  28. Júlio Alfredo Guimarães

  29. Valdomiro Venâncio

  30. Gal. Amadeu Anastácio

  31. Luiz Alexandre de Oliveira

  32. Mariano Cebalho

  33. Alcidio Pimentel

  34. José Saab

  35. João Pedro de Souza

  36. Oswaldo Tognnini

  37. Nelson César

  38. João Pedro Fernandes

  39. Munir Bacha

  40. Raul Sans de Matos

(Hipólito José da Costa Pereira Furtado de Mendonça)
 

Foram 33 (trinta e três) os fundadores: Agostinho Ribeiro, Ary Ribeiro, Aurélio Sanches Alonso, Carlos Alberto Dias Barreira, Cezar Luiz Galhardo, Cid Antunes da Costa, Daniel Reis, Dilson Rodrigues de Abreu, Edgard Buytendorp, Edroim Reverdito, Eron Brum, Fadel Tajher Iunes, Fernando Pereira da Costa, Francisco Luiz Nanci Fluminhan, Heitor Rodrigues Freire, Itamar da Silva Dutra, Izaias Gomes Ferro, João Francisco Leite Vieira, Jofre Leite Brum, Léo Figueiredo Dauzaquer, Luiz Nogueira Sobrinho, Mário Elizandro Trouy, Orlamar Teixeira Gregório, Ossamu Kato, Paulo Cesar de Melo, Reinaldo Guimarães Campo, Ronaldo Cunha, Rubens Marques dos Santos, Rubens Ramalho dos Santos, Sebastião Pereira, Temistocles Figueiredo Serra Minervini, Waldecy Alves Batista e Willian Atallah.

O primeiro presidente foi o Acadêmico Fadel Tajher Iunes, ocupante da Cadeira 15. Os demais cargos na primeira administração, respectivamente foram:

  • Vice-Presidente: Cid Antunes da Costa.

  • Secretário: Sebastião Pereira

  • Secretário Adjunto: Edson Gutterres

  • Tesoureiro: José Neder Júnior

  • Tesoureiro Adjunto: Olavo da Silva

  • Relações Públicas: Daniel Reis

  • Relações Públicas Adjunto: Orlamar Teixeira Gregório

CONSELHEIROS FISCAIS

  • Eduardo Velasco de Barros

  • Itamar da Silva Dutra

  • Raurino Neres da Silva

 

CONSELHEIROS FISCAIS SUPLENTES

  • Carlos Alberto Dias Barreira

  • Vicente Sarubbi

  • Baldomero Bezerra da Silva