• João Pedro Santana Pereira

O QUE NOS MOVE A LUTA NA MAÇONARIA

- Ignorância significa o desconhecimento ou falta de instrução, falta de saber.


- Preconceito significa o conceito ou opinião formados antes de ter os conhecimentos adequados.


- Superstição significa o sentimento religioso excessivo ou errôneo que, muitas vezes, arrasta as pessoas ignorantes à prática de atos indevidos e absurdos, ou ainda, a falsa ideia a respeito do sobrenatural.


- Vício significa o defeito que torna uma coisa ou um ato impróprio para o fim a que se destinam. É a tendência habitual para o mal, oposto da virtude, como diz nosso ritual é o habito desgraçado que nos arrasta para o mal.


- Hipocrisia significa o ato de dissimular, iludir ou enganar, falar e cobrar dos outros aquilo que não faz, ensinar e não praticar o ensinamento.

E é para combater estes procedimentos perversos que a maçonaria se coloca para os seus escolhidos como uma escola de evolução do homem livre, e torna-lo um ser humano ainda melhor.


Colocando os símbolos e alegorias nos seus Rituais para a nossa reflexão interpretativa e investigativa, para relacionarmo-nos com o universo do qual todos fazemos e somos parte integrante, pois acredita que o conhecimento liberta da ignorância e pode fazer-nos seres iluminados, e assim contribuir para o progresso da humanidade, objetivo maior da nossa Veneranda Instituição.


Como nos disse Sir. Joseph Norton “ Todo iniciado só será verdadeiramente um maçom, quando tiver a fé inquebrantável em si mesmo, acreditar com entusiasmo no seu semelhante, e no Grande Arquiteto do Universo. Deve sempre portar a espada que o proteja e o defenda contra todo mal, mas que consiga preservar seu coração como a sinfonia de uma bela e agradável melodia, e que esteja de bem com a vida, mas também preparado para a morte, sem nenhum tipo de medo ou dúvidas”


O Grande Voltaire, disse-“ A Maçonaria é a entidade mais sublime que eu conheci. É uma instituição fraternal, em que se ingressa para dar e procura os meios de fazer o bem, exercitando a beneficência”


E, Albert Eyler (Grão Mestre da Pensilvânia) “ A necessidade do mundo é de homens. Mas Homens que não podem ser comprados, nem tão pouco vendidos. Homens Honestos no íntimo de seus corações. Homens que não temam chamar o pecado por seu nome. Homens cuja consciência é tão fiel ao dever como a agulha magnética do polo. Homens que fiquem com o direito embora o céu caia. E o objetivo de uma Loja Maçônica é de criar homens com este perfil”.