• José Valdecir Martins

A VIRTUDE DO PERDÃO

Segundo o novo dicionário da língua português, virtude é uma disposição firme e constante para a pratica do bem, portanto, é uma boa qualidade moral; força moral; valor. E o perdão é a remissão de pena, desculpa, indulto.

Diante da definição dada pelo dicionário Aurélio, veio-me a percepção de uma grande audácia ou até mesmo uma prepotência de minha parte elaborar um trabalho de tanta envergadura, um tema tão abrangente.

Na verdade, este, é um assunto bastante delicado, que sempre traduz sentimentos. Todos nós precisamos perdoar alguém…. é uma tarefa bastante difícil, mas não impossível… Mas afinal: o ser humano perdoa?

O perdão exige virtudes.

O perdão é uma grande virtude de pessoas nobres de espírito. Embora seja difícil perdoar pessoas próximas que nos traem, devemos exercitar o perdão. Quando ainda trabalhava, na ativa, fui traído no trabalho por um colega muito próximo. No começo fiquei muito triste e fiquei um pouco revoltado, chateado. Mas aos poucos fui acalmando, consegui acalmar minha mente e esqueci totalmente tudo aquilo que acontecera. Percebi que ela é uma pessoa que precisa de muita ajuda para sair da limitação material, e ver o mundo sob a ótica dos verdadeiros valores da vida.

Perdoar é algo grandioso, porém é um gesto árduo. Para perdoarmos temos de esquecer o que certas pessoas fizeram e nos magoaram, mas é na sua dificuldade que consiste num gesto nobre, pois apenas as pessoas de bom coração conseguem. Sigamos o exemplo do Mestre dos Mestres, pois Ele próprio perdoou àqueles que o crucificaram.

Na maioria das vezes é difícil perdoar os outros, perdoar a nós mesmos não será menos difícil. Exercitemos. E assim como o Mestre saberemos perdoar e amar os nossos inimigos.

Não sei se é mais difícil perdoar o outro do que nos perdoar…realmente temos que exercitar…

Devemos sempre pedir ao Nosso Pai Celestial, o Arquiteto deste nosso lindo Universo para nos ajudar cada vez que me vier a nossa mente aquela pessoa que precisamos perdoar, livrar da (s) mágoa (s) que ainda sentimos. Libertar nosso coração com seu precioso sangue e cobrir-nos com seu manto sagrado para a nossa libertação.

É claro que não conseguiremos perdoar plenamente em um estalar de dedos, mas, como já vimos, conforme vamos desenvolvendo as virtudes, o perdão também vai sendo desenvolvido, até se tornar pleno com a grande virtude que o indivíduo conquista de não poder ser ofendido.

Somos conscientes, que muitos fingem que perdoa, não querendo fazer falso julgamento, muitos perdoam da boca para fora, que é muito fácil. Mas o que queremos mesmo é o perdão verdadeiro, que é o perdoar de coração, perdoar exotericamente.

Quando se perdoa uma ofensa, precisamos necessariamente dar outra chance/oportunidade para a pessoa?

Acredito que perdoar e ser perdoado é algo renovador. Traz paz interior, recomeço, libertação. Às vezes passamos mais tempo perdoando do que sendo perdoados, mas o importante é jogar fora aquilo que nos maltrata e sermos felizes!

Portanto, é necessário que continuemos nos alimentando com a virtude da informação e do conhecimento e assim atingiremos o perdão.

Conhecimento nunca é demais... aprender para nos tornarmos pessoas melhores

De todas as lições que devemos aprender nesta vida, com certeza perdoar é a mais difícil delas. Mais que isso, é a mais difícil de compreender, porque não basta saber e viver repetindo da boca para fora que é importante, perdoar ou dizer que perdoou alguém e lá no fundo do coração manter vivo o ressentimento. O perdão é um dom que Deus nos concede para promovermos a reconciliação entre nós mesmos, a exemplo do que acontece em relação a Ele quando pedimos perdão por um pecado cometido. O perdão é uma semente que tem de ser permanentemente cuidada, para que cresça e frutifique. É uma virtude que precisa ser exercitada, vivenciada em todos os momentos de nossa vida. É como um bálsamo poderoso capaz de curar tanto quem perdoa como quem é perdoado.

O perdão é a chave que liberta agressor e vítima dos sentimentos de culpa, de mágoa, de ódio e de vingança, que tanto mal fazem a todos. Engana-se quem pensa que o ato de perdoar e pedir perdão é sinal de fraqueza, muito pelo contrário, ele é a marca dos fortes, dos nobres de espírito elevado e dos inteligentes. Todos nós somos passíveis de cometer erros e o que seria de nós se não houvesse o dom do perdão?

Perdoar verdadeiramente alguém é um ato de amor que faz um bem enorme principalmente a quem perdoa, pois cresce e se fortalece espiritualmente e se liberta dos grilhões do ódio para viver a alegria do amor. Por outro lado, pedir sinceramente perdão é um gesto de humildade, que demonstra coragem, bom caráter e grandeza de espírito de alguém merecedor de uma nova oportunidade para continuar em paz seu aprendizado de vida.

Perdão esse é um sentimento que considero, o verbo amar, se tivermos a grandeza de perdoar e olha que é difícil, existem atos humanos que não sei se teria a grandeza de perdoar, mas graças a Deus até hoje não fui abalada de maneira imperdoável.

A mensagem de Cristo diz que devemos perdoar DIARIAMENTE a nossos irmãos setenta vezes sete: 490 vezes por dia, a vida inteira. Se vamos todos envelhecer, adoecer e morrer um dia, para que tanto orgulho e rancor?


José Valdecir Sousa Martins


BIBLIOGRAFIA

©Aurélio Buarque de Holanda Ferreira e J.E.M.M., Editores Ltda. – 1986

Editora Nova Fronteira S.A